Atividades desenvolvidas na assistência e ensino

Hansenologia: Consulta  especializada com médicos hansenologos e dermatologistas, exame dermato neurológico, coleta de exames como raspado dérmico com exame baciloscopico, biopsia de pele e/ou de nervo, sorologia Elisa para complementação diagnóstica em casos suspeitos de hanseníase.  Concomitantemente aos exames o paciente passa por avaliações e consultas por toda equipe multiprofissional (assistente social, oftalmologista, fisioterapeuta, psicóloga, otorrinoralingologista, terapia ocupacional, oficina ortopedica, enfermagem e odontólogia), se confirmação diagnostica de hanseniase,  inicia-se o tratamento.Consultas especializadas para diagnóstico diferencial em neuropatias, estados reacionais hansênicos, efeitos adversos de drogas, esquemas terapêuticos substitutivos e pesquisas básicas aplicadas, epidemiológicas e clínicas. 

Dermatologia SanitáriaConsultas com médicos dermatologistas para diagnostico de dermatoses de interesse sanitário (Leishmaniose, Psoríase, Câncer de Pele, Outras Dermatoses infecciosas e da Infância). 

Cirurgia DermatológicaBiópsias de lesões de pele; cirurgias de tumores de pele; consultas para pacientes que estão em alta por cura de no mínimo 2 anos, que não apresentem estados reacionais para cirurgias de reabilitação de face (rugas faciais, atrofia de pele, desabamento nasal, implante de sobrancelhas, etc).

FisioterapiaAvaliações das funções neurais no início, durante e na alta do tratamento; avaliações se houver queixas de dor, reações ou ajuste de corticóide; avaliações trimestrais e semestrais das funções neurais após a alta do tratamento PQT durante cinco anos; avaliações de mãos e pés para indicações de órteses em oficina ortopédica; confecção de órteses (tala gessada em membros superiores, inferiores e digitálicas); orientações quanto aos auto-cuidados e prevenção de incapacidades; orientações ao paciente sobre adaptação dos instrumentos usados nos afazeres diários e/ou profissionais; doações de meias brancas de algodão, luvas térmicas de proteção e óleo a base de ácidos graxos essenciais para lubrificação das mãos e pés (óleo repitelin ou dersani); tratamento fisioterápico aos pacientes quando necessário, no pré e pós operatório. Abordagem fisioterapêutica por meio do auxílio de várias modalidades terapêuticas como: turbilhão, laser, ultra-som, aparelho com eletrodiagnóstico, banho de parafina, etc.

Terapia OcupacionalCampo de conhecimento e de intervenção em saúde, educação e social que visa autonomia de pessoas que apresentam dificuldades (físicas, sensoriais, psicológicas, mentais ou sociais) na participação da vida social. A atividade é o instrumento terapêutico do Terapeuta Ocupacional, que seleciona a atividade a cada indivíduo e situação, determinando os aspectos motores, psíquicos, socioculturais, cognitivos e funcionais para à realização da mesma. A Terapia Ocupacional na hanseníase no CREDESH trabalha em dois focos de intervenção: reabilitação de mão e na confecção de adaptações para realização das AVD’S (Atividades de Vida Diária). Buscando sempre a independência e o retorno às atividades que foram paradas devido à doença. Os atendimentos são realizados individualmente, grupais e também através de visitas domiciliares

Oficina de ÓrtesesAvaliação de mãos e pés; confecção de palmilhas simples; confecção de palmilhas adaptadas; confecção de sandálias; confecção de férula de Harris e férula digitálica; modificações de calçados de acordo com a necessidade do paciente por meio de podoscan.

Cirurgia OrtopédicaBiópsia de ramo neural cutâneo para diagnóstico de hanseníase neural pura; cirurgias de descompressão neural em ulnares, medianos, fibulares e tibiais com a finalidade de prevenção de incapacidades; cirurgias de reabilitação (transposições tendinosas) para pacientes com seqüelas em mãos e pés; implantes de silicone em 1º espaço de interósseo dorsal das mãos.

Psicologia:Atendimento de pacientes com diagnóstico de hanseníase ou comunicante familiar encaminhado pela equipe multiprofissional por indícios de algum conflito psicológico; entrevista inicial no intuito de avaliar a queixa, recolher informações do histórico pessoal e traçar um diagnóstico para determinar qual a conduta a ser adotada para o paciente; atendimento individualizado a pacientes ou comunicantes de hanseníase cuja queixa não esteja relacionada especificamente ao adoecimento; atendimento em grupo a pacientes que manifestam conflitos psíquicos relacionados à hanseníase; avaliação dos pacientes (caso novo) a partir de um protocolo de avaliação psicológica, tanto no início como no meio e fim do tratamento, com o propósito de verificar o estado mental do paciente e caso ele apresente alguma alteração psíquica, determinar se tem alguma associação com a administração medicamentosa.

Infectologia:Internação de pacientes portadores de hanseníase em estados reacionais graves, efeitos adversos de medicações anti-hansênicas e anti-reacionais, e com doenças concomitantes (AIDS, hepatites virais, doenças tropicais, etc). Internação de pacientes com outras dermatoses infecciosas: Leishmaniose, Blastomicose,Tuberculose, Esporotricose, Cromomicose, etc.

NeurologiaConsultas para pacientes com neuropatias para diagnóstico diferencial; realização de eletroneuromiografia e monitorização de neurites de pacientes em tratamento e/ou pós-alta por cura de hanseníase. Exames propedêuticos para investigação de neuropatias: RX, tomografia e ressonância magnética. 

Oftalmologia: Consultas para pacientes no diagnóstico, em tratamento e/ou pós-alta por cura de hanseníase com suspeita de acometimento ocular (iridociclite, conjuntivite, ceratites, triquíases, etc); cirurgias de reabilitação ocular (catarata, ectrópio, entrópio, lagoftalmo).

OtorrinolaringologiaConsultas para pacientes virgens de tratamento ou em tratamento, para avaliação de acometimento de vias aéreas superiores; realização de nasofibrolaringoscopia e biópsias de concha nasal inferior em doentes; realização de biópsias de concha nasal inferior decontatos com o objetivo de detectar portadores sadios e infecção subclínica pelo bacilo da hanseníase; consultas para pacientes que estão em alta por cura de no mínimo 2 anos, que não apresentem estados reacionais para cirurgias de reabilitação de face (rugas faciais com atrofia de pele, desabamento nasal, implante de sobrancelhas, etc).

EnfermagemPlanejamento, organização, coordenação, execução e avaliação dos serviços de enfermagem; dispensação de medicamentos; realização e orientações de curativos; consulta de enfermagem para pacientes e contatos; prescrição da assistência de enfermagem; assistência na realização de biópsia; coleta de materiais orgânicos para exames: sangue, swabs nasal e bucal, raspado dérmico; aplicação do teste de Mitsuda; detecção de reações hansênicas e reações adversas à medicamentos para encaminhamento à consulta médica.

Serviço SocialAbordagem social de pacientes e contatos familiares, entrevista na 1ª consulta, e orientações sobre o serviço abordagem familiar, marcação de consultas especializadas como: Neurologia, Oftalmologia, Cirurgia Plástica, Otorrinolaringologia, Pequena Cirurgia. Acompanhamento do ambulatório de dermatologia e seus encaminhamentos e agendamentos; convocação de contatos para abordagem familiar, abordagem durante o acompanhamento de contatos (positivos e negativos), visitas domiciliares pesquisa, palestras para educação em saúde do paciente, família e comunidade.Projeto multiplicadores em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.

OdontologiaDentre as ações de controle da hanseníase deve-se considerar a equipe multiprofissional. Dentro desta equipe é necessária a presença de um odontólogo, a fim de promoção da saúde bucal, como estratégia para a qualidade de vida. Por isso, o CREDESH está implantando o serviço de odontologia visando oferecer aos hansenianos e seus contatos planejamento e execução de atividades e/ou procedimentos de caráter educativo, preventivo e curativo (emergencial), em ambiente ambulatorial, fundamentado nos princípios de biossegurança, bioéticos e legais que norteiam o exercício da prática odontológica e suas inter-relações com a equipe multidisciplinar, principalmente com as especialidades médicas. Levar informação aos doentes e contatos do Centro de Referência Nacional em Hanseníase e Dermatologia Sanitária a respeito de promoção de saúde, motivando-os quanto à prática de higiene oral e promover melhoria das condições bucais desses indivíduos, por meio de ações preventivas e curativas, trará repercussões na melhoria da qualidade de vida, uma vez que, a prevenção dos surtos reacionais deverá contribuir significativamente com a morbidade da hanseníase.

Imagem: